Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial SERIS intensifica atenção à saúde no sistema prisional
05/01/2022 - 18h58m

SERIS intensifica atenção à saúde no sistema prisional

Informações sobre cuidados e prevenção ganham ampla divulgação nas unidades; Busca ativa nos módulos e vacinação completam as ações

SERIS intensifica atenção à saúde no sistema prisional

Reeducandos são imunizados no sistema prisional. (Créditos: Ascom/Seris)

Mayara Wasty

 

Doenças virais podem ser bastante contagiosas, especialmente em ambientes fechados, como é o caso dos presídios. Ciente disto, a SERIS (Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social) tem intensificado o trabalho de atenção à saúde no sistema prisional. Medidas como busca ativa, monitoramento de casos suspeitos e vacinação são empregados como metodologia de trabalho.

A gerente adjunta de Saúde, policial penal Andréa Rocha, explica que as medidas adotadas pela secretaria são importantes para conter surtos dentro dos presídios. “É uma população confinada e qualquer surto, de qualquer tipo de doença, pode se espalhar com mais facilidade, por isso, desde o início da pandemia do coronavírus, intensificamos os cuidados que já desenvolvíamos. No caso dessa nova variante da gripe, continuamos atentos e seguindo protocolo sanitário estabelecido”, disse.

De acordo com a secretaria de Saúde, mais de dois mil atendimentos foram realizados entre 31 de dezembro e três de janeiro nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do estado de pessoas com sintomas gripais, refletindo o atual cenário nacional de gripe. No sistema prisional, o monitoramento segue como medida preventiva, bem como o isolamento, caso necessário.

“No sistema prisional, estamos tomando como medida preventiva a busca ativa, ou seja, uma equipe de saúde passa nos módulos verificando a presença de reeducandos com sintomas gripais. Caso seja identificado, estes são isolados dos demais. Além disso, estamos fazendo o monitoramento de sintomas, estimulando o uso de máscara, ingestão de líquidos e higienização das mãos sempre que possível”, explicou a coordenadora de Enfermagem da Gerência de Saúde da SERIS, Geonice Arroxelas.

 

Porta de entrada e vacinação

A imunização dos custodiados já faz parte do procedimento de porta de entrada desenvolvido pela SERIS. Ou seja, quando o reeducando entra no sistema prisional, passa por uma triagem que consiste em atendimento médico para identificar doenças pré-existentes, bem como a realização dos testes rápidos para diagnóstico de infecções sexualmente transmissíveis (IST).

A vacinação com imunizantes presentes no Calendário Vacinal Nacional, desenvolvido pelo Ministério da Saúde, acontece também na porta de entrada. Além disso, durante o ano também são realizados mutirões, de acordo com campanhas propostas pelas entidades de saúde.

Neste sentido, nos dias 10 e 14 de janeiro, acontecerá na Penitenciária de Segurança Máxima, um novo mutirão para aplicação de terceira dose da vacina contra Covid-19 e imunização inicial dos custodiados que entraram recentemente no sistema prisional.

 

Hospital de campanha

Instalado em 2021 como medida de prevenção e cuidado nos casos do coronavírus, o hospital de campanha segue atendendo as necessidades do sistema prisional. Localizado no antigo Presídio Feminino Santa Luzia, a unidade de saúde conta com uma equipe formada por profissionais designados especificamente para atuar no local.

A Gerência de Saúde está disponível para sanar dúvidas por meio do telefone (82) 3315-1045.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor

 banner-depen