Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2022 01 - JANEIRO Setor de saúde da SERIS monitora servidores, além de internos, para evitar Covid-19 e síndromes gripais
14/01/2022 - 19h43m

Setor de saúde da SERIS monitora servidores, além de internos, para evitar Covid-19 e síndromes gripais

Importância é porque SERIS tem sob sua responsabilidade população de risco para as síndromes gripais, como a Covid-19

Setor de saúde da SERIS monitora servidores, além de internos, para evitar Covid-19 e síndromes gripais

Profissionais de saúde monitoram condição dos internos, em consultas e exames. (Créditos: Jorge dos Santos)

O setor de saúde da administração penitenciária de Alagoas já aplicou 681 testes entre os servidores que trabalham nas unidades, onde ficam os internos, e demais órgãos que compõem a SERIS (Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social).

O dado consta do mais recente boletim liberado pela Chefia de Pesquisa Estatística da pasta, referente aos dados apurados até esta sexta-feira (14).

O acompanhamento se cerca de importância pelo fato de estar sob responsabilidade da SERIS uma população de risco para a pandemia e demais síndromes gripais: os internos das unidades carcerárias, pela condição de estarem confinados.

Ainda referente aos servidores, o boletim mostra que desde o início da pandemia foram 251 casos confirmados de Covid-19. Desses, 245 se recuperaram e houve ainda 449 casos descartados, após exames laboratoriais.

Porém, quatro servidores do sistema carcerário perderam a vida para a Covid-19, desde o início da pandemia.

Em 2022, a SERIS vem também acompanhando as estatísticas referentes aos demais casos de síndromes gripais, quadro de sintomas semelhantes, mas, cujos exames descartam tratar-se de Covid-19.

Desses, o boletim aponta a seguinte situação: há 19 casos confirmados; 12, recuperados e três em isolamento domiciliar.

Não há casos de servidores que continuam trabalhando com quadro de síndrome gripal, não há casos que exijam investigação e nem foram registrados óbitos por esse diagnóstico.

Internos

Entre os integrantes da população carcerária de Alagoas, que está em 4.829 internos – sendo 3.827 em Maceió e 1.002 no Presídio do Agreste –, o boletim mostra que há quatro casos em investigação, entre os internos das unidades situadas em Maceió e nenhum no Presídio do Agreste.

Desde o início da pandemia, permanece em 99 o número de casos confirmados, sendo 89 nas unidades da capital e dez no Presídio do Agreste.

Foram descartados 427 casos – 290 em Maceió e 137 no Presídio do Agreste –, recuperados 99 – 89 em Maceió e dez no Presídio do Agreste; e realizados 461 testes – 431 destes em internos das unidades de Maceió e trinta entre os que estão no Presídio do Agreste.

Entre os casos de síndromes gripais, a administração penitenciária de Alagoas registrou 81 casos confirmados entre internos, sendo 43 nas unidades prisionais de Maceió e 38 no Presídio do Agreste.

Dos acometidos, o número de recuperados entre os internos do Presídio do Agreste é maior: 37 casos – em Maceió, foram recuperados 20 internos, após tratamento de saúde.

E, a exemplo dos casos de Covid-19, não há registro de morte por síndromes gripais entre os reeducandos em Alagoas.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor

 banner-depen