Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2021 02 - FEVEREIRO Seris retoma assistência religiosa à população privada de liberdade
12/02/2021 - 00h00m

Seris retoma assistência religiosa à população privada de liberdade

Ações seguem protocolo de prevenção à Covid-19 no sistema prisional alagoano

Seris retoma assistência religiosa à população privada de liberdade

Reeducandos participam de momento religioso no Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano. (Foto: Jorge Santos).

Bruno Soriano

As medidas de prevenção à Covid-19 adotadas pela gestão prisional continuam a surtir efeito. Afinal, Alagoas é o estado com menos casos da doença entre os reeducandos, segundo o Departamento Penitenciário Nacional (Depen). É esta preocupação em preservar a saúde de todos que permite à Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) retomar, gradativamente, rotinas carcerárias que precisaram ser suspensas em razão da pandemia, a exemplo das visitações.

Agora, com toda a cautela que se faz necessária, as denominações religiosas cadastradas junto à Gerência de Educação, Produção e Laborterapia (GEPL) da Seris voltaram a atuar em todas as unidades do sistema prisional alagoano, em cumprimento à Lei de Execução Penal (LEP), fortalecendo, assim, o processo de ressocialização do apenado.

De acordo com a LEP, a assistência religiosa deve ser realizada com liberdade de credo e culto, ficando os apenados livres para escolher participar ou não das atividades organizadas nos estabelecimentos penais, a exemplo do Presídio Baldomero Cavalcanti, cujo centro ecumênico foi palco de ampla e recente reforma, proporcionando, assim, mais conforto a servidores, custodiados e líderes religiosos.

As atividades religiosas foram reiniciadas no último dia 05 deste mês de fevereiro. Nessa quinta-feira (11), o palco da vez foi o Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano, onde membros da Igreja Universal pregaram a palavra de Deus e realizaram o batismo de dezenas de reeducandos, a quem distribuíram jornais, livros e bíblias. Pastor da Universal, Luiz Carlos Simeão falou sobre o reencontro.

“Este momento é grandioso porque a recente suspensão das visitas, motivada pela pandemia, alterou bastante o cotidiano dessas pessoas. Agora, poderemos, por meio do projeto Universal nos Presídios (UNP), novamente trabalhar o aspecto espiritual dos reeducandos, despertando-os para o poder de Deus e para a capacidade que cada deles tem de se reabilitar. Afinal, temos uma família inteira abençoada a cada reeducando convertido”, atestou o religioso, destacando, ainda, a implantação da Rádio UNP – que irá funcionar todos os dias – no Presídio do Agreste.

Para a gerente de Educação, Produção e Laborterapia da Seris, Cinthya Moreno, a garantia da assistência religiosa contribui decisivamente com o processo de ressocialização do apenado. “A possibilidade de o reeducando exercer sua crença é muito importante. O nosso sentimento, portanto, é de extrema gratidão em poder ofertar este momento”, declarou Moreno, tendo sido complementada pelo também policial penal Rodrigo Lima.

“Espero que todos possam aproveitar ao máximo estes encontros, que, sem dúvida alguma, só têm a somar ao processo de ressocialização implementado pela Seris”, disse o diretor do Presídio do Agreste durante o evento que também contou com a presença da assessora técnica de ensino da secretaria, policial penal Jaciara Tenório. 

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor

 banner-depen