Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2020 05 - MAIO Assistentes sociais desenvolvem projeto em prol da saúde mental de reeducandas
13/05/2020 - 18h20m

Assistentes sociais desenvolvem projeto em prol da saúde mental de reeducandas

Iniciativa visa minimizar os efeitos do isolamento no cárcere devido à pandemia do novo coronavírus

Assistentes sociais desenvolvem projeto em prol da saúde mental de reeducandas

Livros e jogos de tabuleiro foram distribuídos entre reeducandas do Presídio Feminino Santa Luzia

Maysa Cavalcante

As visitas dos familiares aos reeducandos do sistema prisional alagoano estão suspensas desde março, após decisão dos juízes da 16ª Vara Criminal da Capital (Execuções Penais). A medida busca fortalecer o trabalho desenvolvido pela Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) no combate ao novo coronavírus. E ela tem se mostrado eficiente, já que não há nenhum caso confirmado de Covid-19 no sistema prisional alagoano.

No Presídio Santa Luzia, por exemplo, a Seris também vem trabalhando no sentido de garantir, durante a pandemia, o bem estar físico e mental das 152 custodiadas que cumprem pena na unidade feminina, onde equipe de assistentes sociais desenvolve o “Enfrentamento da pandemia no cárcere” – parte integrante do Plano de Contingência da Gerência de Saúde.

Orientar as reeducandas acerca da prevenção à Covid-19 é uma das metas do projeto, que também busca reaproveitar material reciclável na produção de jogos de tabuleiro, utilizados pelas custodiadas como forma de entretenimento. Além disso, foi permitido que as apenadas levem para as celas livros que já integram o acervo da biblioteca do estabelecimento prisional.

Os educadores físicos da Seris, por sua vez, elaboraram um programa de exercício leves que são executados pelas reeducandas durante o período em que se encontram no solário. Já aos finais de semana, são ofertados lanches coletivos, com as equipes promovendo vários momentos de interação, de modo a compensar a ausência de familiares das reeducandas.

Outra contribuição decisiva é o contato telefônico semanal, realizado pelas assistentes sociais, com os familiares das custodiadas. Por meio desta iniciativa, tanto os familiares recebem notícias de como as reeducandas estão lidando com a suspensão das visitas, quanto as custodiadas são informadas a respeito da situação da família.

De acordo com a assistente social Ana Deise Santos, a pandemia e a consequente suspensão das visitas tornou mais rigoroso o isolamento das reeducandas. “Vamos seguir com essas atividades durante todo o período em que durar a pandemia, para que este momento de adversidade não seja tão sentido pelas custodiadas”, afirma.

Informações – No caso das unidades que integram o complexo penitenciário de Maceió, os familiares dos custodiados podem receber informações por meio dos seguintes telefones: Presídio Baldomero Cavalcanti: 3315-1055 / Presídio Cyridião Durval e Silva: 3315-3770 / Núcleo Ressocializador da Capital: 3315-1024 / Casa de Custódia da Capital: 3315-1092 / Centro Psiquiátrico Judiciário: 3315-8471 / Presídio Feminino Santa Luzia: 3342-1898 / Penitenciária de Segurança Máxima: 3315-7905 / Presídio de Segurança Máxima: 3315-1761.

O contato também pode ser feito por meio do telefone 3315-1763, sempre de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h, ou pelo email servicosocial@seris.al.gov.br.

Já no Presídio do Agreste, localizado no município de Girau do Ponciano, o contato telefônico com familiares é realizado pelo corpo técnico da unidade. Informações também podem ser obtidas pelo e-mail socialpa01@gmail.com.

 
Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor

 banner-depen