Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 Seris entrega certificados a membros da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária
04/09/2019 - 09h04m

Seris entrega certificados a membros da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária

Durante 90 dias, agentes penitenciários atuaram na guarda, vigilância e custódia de presos nos estados do Pará e Amazonas

Seris entrega certificados a membros da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária

Agentes receberam certificados em reconhecimento a trabalho de excelência (Foto: Sarah Brandão)

Texto de Bruno Soriano

A Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) entregou, na manhã desta segunda-feira (03), os certificados de reconhecimento da atuação dos agentes que compõem a Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FITP) e estiveram, durante 90 dias, nos estados do Pará e Amazonas, onde contribuíram decisivamente para a retomada do controle de várias unidades prisionais, reforçando a guarda, vigilância e custódia de reeducandos rebelados.

A solenidade reuniu, além dos cinco homenageados, o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen), Petrônio Lima, e o secretário de Ressocialização e Inclusão Social, coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, que parabenizou o empenho dos profissionais em mais um trabalho de excelência, mesmo diante do caos observado nos presídios da região Norte.

“Esta participação é motivo de muito orgulho para todos nós, pois, o estado de Alagoas esteve mais uma vez muito bem representado. Todos são sabedores do esforço que o governo têm feito no sentido de seguir reduzindo os indicadores criminais. E vivenciamos uma realidade bem diferente da observada em alguns estados, onde o Departamento Penitenciário Nacional precisou assumir a gestão de unidades tomadas pelos reeducandos, porque temos agentes penitenciários prontos para qualquer eventualidade”, afirmou o secretário, destacando o permanente investimento da Seris em cursos de capacitação, fortalecendo o Comando de Operações Penitenciárias (COP) e o Grupo de Escolta, Remoção e Intervenção Tática (Gerit).

Integrante do COP, o agente penitenciário Damásio Abreu, por sua vez, agradeceu ao titular da Seris pela atenção dispensada à categoria e reforçou a destreza do grupo no emprego do serviço especializado. “São missões como esta que nos permitem evoluir ainda mais no processo de intervenção em cenários de crise”, comentou o servidor, acrescentando, ainda, a possibilidade de os agentes atuarem como multiplicadores de conhecimento, dada a integração entre as unidades federativas.

Na ocasião, o agente também recordou a experiência vivida no Pará, onde 62 pessoas foram mortas no Complexo Penitenciário de Santa Isabel, em Belém, e no Centro de Recuperação Regional de Altamira, sudoeste do estado. Já em Manaus, 55 detentos foram assassinados em meio à rebelião no Instituto Penal Antônio Trindade, onde seis túneis foram descobertos.

“Nesta unidade, foram apreendidos quase trezentos celulares, dezoito mil reais em espécie e uma pistola, além de vídeo-game e até aparelho de ar condicionado. Fomos, portanto, bastante exigidos ao longo desses três meses, sobretudo no Amazonas, onde permanecemos por sessenta dias e em dedicação integral”, relatou Damásio.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor