Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 12 - DEZEMBRO Coral leva esperança a reeducandas do Presídio Santa Luzia
20/12/2019 - 14h55m

Coral leva esperança a reeducandas do Presídio Santa Luzia

Grupo se apresentou no anfiteatro da unidade para falar sobre significado do Natal e fomentar evangelização entre custodiadas

Coral leva esperança a reeducandas do Presídio Santa Luzia

Reeducandas acompanham, atentas, apresentação do Coro Shekinah no anfiteatro do Presídio Santa Luzia (Foto: Bruno Soriano)

Texto de Bruno Soriano

As reeducandas do Estabelecimento Prisional Feminino Santa Luzia, no complexo penitenciário de Maceió, tiveram uma tarde mais que especial nessa quinta-feira (19). É que as custodiadas receberam a visita dos integrantes do Coro Shekinah, grupo criado no ano de 2003 com o objetivo de propagar a palavra de Deus, ofertando orientação religiosa, inclusive, à população privada de liberdade.

Segundo Natan Nascimento, diretor do coral, o grupo é composto por cerca de 40 pessoas. E ele explica que a escolha de seus integrantes independe da religião que se segue. “As portas estão sempre abertas. Reunimos pessoas de diversas denominações, mas que atuam com o único propósito de louvar e evangelizar. Além disso, todas se engajam em várias ações sociais, a exemplo deste momento proporcionado às reeducandas. Ou seja, somos mais que um coral”, afirmou Nascimento.

Já de acordo com Célia Aragão, também diretora do coral, poder difundir os ensinamentos de Jesus Cristo no sistema prisional, contribuindo, assim, com o processo de ressocialização das apenadas, “é mais que gratificante”.

“Nós frequentamos o Presídio Santa Luzia já há seis anos, sempre trazendo esta confraternização natalina, com o apoio, é claro, da gestão prisional. É muito emocionante ver o sorriso no rosto dessas meninas. Algumas delas, inclusive, cantam muito bem, participando conosco das atividades”, destacou Aragão, que doou às reeducandas 50 exemplares do livro “Esperança para a família: o caminho para um final feliz”.

A chefe do Presídio Santa Luzia, Andréa Rodrigues, por sua vez, falou sobre a importância da iniciativa. “Este momento é uma forma de festejar a chegada do Natal, apesar do cenário de privação de liberdade, levando conforto espiritual às reeducandas e fortalecendo a nossa política de assistência religiosa, por meio da qual conseguimos amenizar o impacto negativo do cárcere”, avaliou a policial penal.  

Já entre as reeducandas, o sentimento era de satisfação, como atesta Rubinete Belarmino. “Já participei desta mesma ação nos outros anos e sempre fico muito feliz quando eles nos visitam. Este encontro renova as nossas esperanças, para que a gente siga firme nessa caminhada, levando a palavra de Deus para todas as minhas colegas de sistema prisional”, comentou a reeducanda. 

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor

 banner-depen