Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 05 - MAIO Central de Alternativas Penais conscientiza infratores sobre trânsito seguro
31/05/2019 - 14h05m

Central de Alternativas Penais conscientiza infratores sobre trânsito seguro

Palestra com agente da PRF alertou servidores e cumpridores para necessidade da mudança de comportamento

Central de Alternativas Penais conscientiza infratores sobre trânsito seguro

Palestra na Ceapa buscou conscientizar servidores e cumpridores de medidas e penas alternativas sobre a importância de se construir um trânsito seguro.

Texto de Bruno Soriano

Encerrando as ações alusivas ao movimento Maio Amarelo, a Central de Alternativas Penais (Ceapa) da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) promoveu, nesta sexta-feira (31), mais um momento de reflexão envolvendo servidores e cumpridores de medidas e penas alternativas sobre a importância da mudança de comportamento no trânsito, dentro do projeto “Trânsito seguro: uma alternativa consciente”.

Na oportunidade, o policial rodoviário federal José Geraldo Alves ministrou palestra, na sede da Ceapa, em Maceió, com o intuito de alertar os participantes sobre os perigos do trânsito. “O objetivo foi conscientizar essas pessoas de que elas são as únicas responsáveis pelos seus atos, convencendo-as de que, quando usado inadequadamente, o automóvel pode se transformar numa arma letal”, afirmou Geraldo.

Nesse sentido, a palestra ratificou a necessidade de se respeitar a legislação e, com isso, evitar acidentes. “É preciso entender que o condutor não é vítima de ninguém e nem das circunstâncias. Portanto, a sanção aplicada ao infrator não é fruto do acaso. Afinal, vivemos em um país que, apenas em 2016, registrou mais de 37 mil mortes no trânsito, a maioria delas causada por excesso de velocidade, embriaguez ao volante e ultrapassagem indevida”, destacou o policial rodoviário, acrescentando que 90% dos acidentes são causados por falha humana.

Itens de segurança, como o uso obrigatório do capacete para motociclistas, também estiveram entre os temas debatidos, bem como a proibição do uso do telefone celular para qualquer forma de comunicação, seja com ou sem fone de ouvido, em virtude do nível de comprometimento da concentração no trânsito.

“Outro item muito negligenciado é o cinto de segurança no banco de trás, além do bebê conforto ou assento de elevação para crianças com até sete anos de idade. É a segurança dos passageiros que está em jogo. Ou seja, só depende do condutor reduzir os riscos inerentes ao trânsito. E vale lembrar também que a multa prevista para esses casos é classificada como gravíssima, ocasionando a perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação”, emendou o agente da PRF.

E como não poderia deixar de ser, a palestra ainda fez um alerta sobre os acidentes causados por condutores que insistem em beber e dirigir. Esta prática, inclusive, está entre as infrações que resultam no maior número de processos encaminhados à Ceapa, seguida pela condução de veículo sem o documento de porte obrigatório.

Sobre o assunto, Emanuelle de Melo, que é psicóloga da Ceapa, reforçou a importância de se fazer a escolha certa. “Dirigir sob efeito de álcool é inconcebível principalmente porque, hoje em dia, tem-se várias alternativas, a exemplo do ‘amigo da vez’”, expôs a servidora, tendo sido complementada pela chefe da Central de Alternativas Penais, que destacou o alcance social do projeto. “Ao longo do mês de maio, em parceria com órgãos como o Detran, conseguimos conscientizar várias pessoas, entre servidores, cumpridores e população em geral, sobre a responsabilidade de cada uma delas na construção de um trânsito seguro”, avaliou Sônia Regina dos Santos.

Já o administrador de empresas Marcelo Gomide, que cumpre medida alternativa, parabenizou a Ceapa pela iniciativa. “A pena já nos causa um grande impacto, mas uma palestra desse nível só vem para complementar aquilo que praticamos em consequência do nosso erro. Ela [palestra] é válida a qualquer momento porque todos nós somos condutores ou pedestres a todo o momento. Portanto, posso dizer que saio daqui ainda mais prudente em relação ao trânsito”, assegurou Marcelo.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor