Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 03 - MARÇO Artesãos que atuam no sistema prisional são homenageados durante almoço
22/03/2019 - 15h23m

Artesãos que atuam no sistema prisional são homenageados durante almoço

Gerência de Educação, Produção e Laborterapia valoriza profissionais que transformam vidas através da arte

Artesãos que atuam no sistema prisional são homenageados durante almoço

Maysa Cavalcante

Como forma de homenagear os profissionais que promovem a arte e a cultura no sistema prisional, a Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) realizou nesta sexta-feira (22) um almoço destinado aos artesões monitores das oficinas da Fábrica de Esperança. Filé, pintura em tecido, decoupagem, tornearia em madeira, marcenaria artesanal, bordado e crochê são algumas das técnicas empregadas na produção das peças artesanais. 

O supervisor de Assistência Religiosa da Seris, pastor Francisco Pereira, realizou a bênção inicial do evento, ressaltando o importante papel da arte no processo de ressocialização. Algumas reeducandas leram um poema para os monitores, emocionando os profissionais. Segundo a gerente de Educação, Produção e Laborterapia da Seris, agente penitenciário Andréa Rodrigues, o artesanato tem transformado vidas no sistema prisional.  

“Além de fomentar a cultura alagoana, a arte é também uma boa fonte de renda. Vivemos em uma região turística, o que possibilita que o artesanato auxilie na manutenção financeira das famílias, já que as reeducandas podem trabalhar como autônomas quando estiverem em liberdade. Além disso, um produto artesanal geralmente é confeccionado com uma matéria-prima de baixo custo, mas que pode ter um grande valor agregado”, explicou Rodrigues.

.A coordenadora de artesanato e monitora da oficina de decoupagem, Cilene Nascimento, afirma que a arte tem um papel renovador na vida das custodiadas. “É gratificante ter a oportunidade de plantar uma semente do bem em cada coração e acompanhar os frutos desse trabalho. Já encontrei egressas do sistema prisional que continuam vivendo da arte. Isso mostra que estamos no caminho certo”, concluiu Nascimento.

 

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

banner-transparencia.jpg

banner_formulario

portal_do_servidor