Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 05 - MAIO Agente penitenciário traz novas experiências operacionais para Alagoas
22/05/2018 - 13h10m

Agente penitenciário traz novas experiências operacionais para Alagoas

Emir de Morais participou de capacitação com outros agentes da Segurança Pública no Rio Grande do Norte

Agente penitenciário traz novas experiências operacionais para Alagoas

Experiência adquirida irá fortalecer a segurança nos presídios alagoanos

Texto de Mayara Wasty

Capacitar servidores para sanar conflitos. Esse foi o objetivo do I Curso de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário (CIRRC-RN), realizado pela Secretaria da Justiça e da Cidadania do Rio Grande do Norte.

O agente penitenciário da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris), Emir de Morais, concluiu com sucesso a capacitação e trouxe na bagagem mais experiência e segurança para os presídios alagoanos.

Ao todo, cem vagas foram disponibilizadas, sendo sessenta para os agentes potiguares, trinta para os de outras unidades federativas e dez para os demais profissionais que integram a segurança pública. Com regime integral, o curso teve carga horária de duzentas horas/aula.

O corpo docente foi formado por instrutores da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE-DF), Grupo de Operações Especiais (GOE-RN) com conhecimento prático e teórico e que possuam o Curso de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário (CIRRC), além de instrutores de áreas específicas, convidados exclusivamente pela coordenação do curso, como destacou o agente penitenciário Emir de Morais.

“O curso contou a equipe de instrutores de Brasília, coordenado pelo secretário Luis Mauro Albuquerque Araújo, que é o interventor da Secretaria de Justiça e Cidadania. Trata-se de uma capacitação estressante psicologicamente e exaustiva, pois visa capacitar agentes de todos os Estados para atuar em situações de crise. Mas será fundamental para manutenção da ordem e disicplina”, afirmou Emir de Morais.

Ações do documento