Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 04 - ABRIL Reeducandos transformam óleo saturado em produtos de higiene
25/04/2018 - 10h45m

Reeducandos transformam óleo saturado em produtos de higiene

Agente penitenciário coordena ação com internos na Oficina de Saneantes; mais de mil litros de sabonete, sabão, desinfetante e detergente são produzidos mensalmente

Reeducandos transformam óleo saturado em produtos de higiene

Além de promover a ressocialização, Seris estimula a conscientização ambiental (Jorge Santos)

Texto de Mayara Wasty

Uma iniciativa inovadora está sendo promovida na Oficina de Saneantes, no Complexo Penitenciário. O óleo saturado é transformado em produtos de higiene utilizados por servidores, internos e visitantes no cárcere. O trabalho é coordenador pela Gerência de Educação, Produção e Laborterapia da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (GEPL/Seris).

Ativo há nove anos, o projeto na oficina foi impulsionado nesta gestão com a produção de desinfetantes, sabonetes líquidos e sabões em barra. Com o óleo reutilizado no Complexo e recebido por meio de doações são produzidos 200 litros de sabonete líquido, 400 litros de detergente, 900 litros de desinfetante e 400 quilos de sabão em barra, mensalmente. 

Além da economia gerada com a confecção dos produtos, existe a redução dos impactos ambientais, já que um litro de óleo é capaz de poluir até um milhão de litros de água potável. O agente penitenciário responsável pela oficina e técnico em Química Industrial, Welder Gonçalves, explica que o descarte incorreto pode acarretar muito prejuízo para humanidade.

“Se for jogado no solo, contamina o lençol freático, se jogado no esgoto, contribui para o entupimento, e diminui a vida útil dos encanamentos da residência”, disse. Ele cita ainda a coleta de materiais recicláveis “No Saneantes não coletamos somente o óleo, recebemos garrafas pet para armazenar os produtos, impedindo o descarte do plástico na natureza e a degradação do meio ambiente”, completa Gonçalves.

Samuel Silva é um dos internos que trabalha na produção dos materiais de limpeza. Para ele, a oportunidade representa um novo começo. “Trabalhar aqui é uma forma de ser reinserido no mercado do trabalho. Quando cumprir minha pena, pretendo montar meu negócio, trabalhar por conta própria, abrir uma empresa e sustentar minha família”, explica o reeducando que é pai de dois filhos.

Aqueles que desejam colaborar com as ações ressocializadoras desenvolvidas na Oficina de Saneantes podem fazer doações de óleo saturado para GEPL. Para isso, é necessário deixar o óleo esfriar, coar - para tira impurezas da fritura - e armazenar em garrafas pets. Mais informações: (82) 3315-1090.

Ações do documento