Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 02 - FEVEREIRO Operação no Presídio do Agreste fortalece segurança para carnaval
07/02/2018 - 08h28m

Operação no Presídio do Agreste fortalece segurança para carnaval

Medida preventiva visa garantir ordem no cárcere

Operação no Presídio do Agreste fortalece segurança para carnaval

Inspeção é uma medida preventiva para fortalecer a segurança da unidade no período de carnaval. (Foto: Jorge Santos).

Texto de Mayara Wasty

O trabalho de segurança nas unidades prisionais desenvolvido pela Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) segue intenso. Nesta terça-feira (6), uma importante operação de varredura foi desencadeada no Presídio do Agreste, localizado no município de Girau do Ponciano. A inspeção é uma medida preventiva para fortalecer a segurança da unidade no período de carnaval.

A revista foi realizada nos seis módulos da unidade por 16 agentes penitenciários, com o apoio de 35 monitores da Reviver, empresa que realiza co-gestão da unidade, 14 policiais militares e quatro cães. O agente penitenciário e chefe do Presídio do Agreste, Alessandro Luz, destaca a importância desse tipo e operação para manter a ordem e disciplina na unidade.

“Com a proximidade do carnaval, o secretário de Ressocialização, coronel Marcos Sérgio, solicitou que fizéssemos essa operação como forma de prevenção. Esse tipo de ação dificulta articulações ilegais na unidade e preserva a integridade física de todos, garantindo a ordem no cárcere”, disse.

O gestor da pasta,  coronel PM Marcos Sérgio de Freitas, enfatiza a importância do planejamento estratégico para a segurança pública. “Um dos fatores mais determinantes para a execução dos nossos projetos ressocializadores é a segurança. Para atingir nossos objetivos, mantemos um planejamento sólido, executado por agentes penitenciários cada vez mais qualificados. Estamos seguindo as diretrizes do governador e agindo dentro da lei, pois não compactuamos com desvios de conduta nos presídios”, reforçou.

 

 

Ações do documento