Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 12 - DEZEMBRO Novos postos de trabalho são criados no Núcleo Ressocializador da Capital
06/12/2017 - 13h35m

Novos postos de trabalho são criados no Núcleo Ressocializador da Capital

Unidade conta com oficinas profissionalizantes; trabalhos propiciam economia para o Estado e futuro promissor para os internos

Novos postos de trabalho são criados no Núcleo Ressocializador da Capital

Trabalhos de artesanato, manutenção, barbearia, padaria e musicoterapia crescem

Texto de Maysa Cavalcante

Para estimular a capacitação profissional dos reeducandos alagoanos a Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) oferta oportunidades de trabalho para os apenados dentro das unidades prisionais. No Núcleo Ressocializador da Capital (NRC), as oficinas de Manutenção e Artesanato foram construídas para propiciar um futuro profissional promissor aos internos.


Na oficina de Manutenção, apenados que trabalham internamente na unidade fazem reparos nos equipamentos elétricos e hidráulicos utilizados pelos custodiados e servidores na unidade. A assessora especial do Núcleo Ressocializador, agente penitenciária Polianna Bugarin, explica que o trabalho desenvolvido na oficina proporciona mais economia para o sistema prisional.

"Antes, quando o ventilador de um dos custodiados quebrava, era necessário fazer o reparo fora da unidade ou adquirir um novo. Agora o ventilador é consertado pelos próprios internos no setor de Manutenção. Outras unidades também estão recorrendo ao trabalho desses custodiados, resultando em mais economia para os cofres públicos", disse a agente Bugarin.

O reeducando André da Silva, trabalha na oficina da manutenção, desde quando o espaço foi aberto, há um mês. Ele relata os benefícios do trabalho. "Sou técnico em eletroeletrônica e trabalhava com reparos nas fábricas do Núcleo Industrial Bernardo Oiticica (Nibo) através do NRC. Com a remuneração que recebo ajudo a minha família e consigo a remição da pena".

Outro espaço que está trazendo melhorias para o sistema prisional é a oficina de Artesanato. O espaço aberto recentemente comporta dez reeducandos. "Os apenados desejavam produzir objetos artesanais e criar suas próprias peças. Em datas festivas, eles irão produzir obras de arte para os seus familiares", destaca a assessora especial do Núcleo Ressocializador.

Na unidade, também funciona uma barbearia, padaria e musicoterapia. Este último espaço, em processo de reforma, vai proporcionar o bem-estar e acesso a cultura. A limpeza da unidade é garantida pelos próprios internos do NRC.

Ações do documento