Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 09 - SETEMBRO Artesanato produzido no sistema prisional encanta atalaienses
04/09/2017 - 08h41m

Artesanato produzido no sistema prisional encanta atalaienses

Peças confeccionadas na Fábrica de Esperança puderam ser apreciadas no Vale do Paraíba

Artesanato produzido no sistema prisional encanta atalaienses

Talento fomentado nos presídios chama a atenção de visitantes pela beleza e qualidade. (Foto: Ascom/Seris).

 Texto de Victor Costa

 
Peças desenvolvidas com carinho, amor e muita qualidade. A população atalaiense teve uma grande surpresa ao passar pela Arena da Cidadania da sétima edição do Governo Presente e encontrar o estande de artesanato do Projeto Ressurgir.
 
A iniciativa, desenvolvida pela Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), já percorreu diversas cidades do país encantando os apreciadores da arte e não poderia ficar de fora do Vale do Paraíba.
 
Peças de filé, crochê e tenerife foram algumas das muitas variedades de produtos expostos entre os dias 31 agosto e 2 de setembro, em Atalaia. Todo o material é produzido dentro do complexo penitenciário, na capital alagoana, com a mão de obra carcerária. Para que tudo saia em perfeito estado, os internos recebem qualificações de forma permanente, com técnicas de filé, pintura, marcenaria, corte e costura.
 
A gerente Educação, Produção e Laborterapia da Seris, Andrea Rodrigues, explica que o objetivo é interiorizar cada vez mais as ações do Governo. “Buscamos desmistificar a imagem do reeducando e mostra que ele pode retornar à sociedade com dignidade, levando cultura, beleza e trabalho. A receptividade do povo atalaiense foi excelente e esperamos voltar mais vezes”, salientou a agente penitenciária.
 
Apesar do foco principal da exposição não ser a comercialização das peças, todos os produtos puderam ser adquiridos durante a exposição. Os recursos provenientes das vendas serão revertidos em melhorias para o sistema prisional, por meio do Fundo Penitenciário.
 
Além da exposição do artesanato, a Seris distribuiu 260 kits de bebês confeccionados nos presídios. O material foi entregue a gestantes e puérperas da região.
Ações do documento