Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 07 - JULHO Reeducandos são homenageados por produção literária fora do cárcere
17/07/2017 - 08h37m

Reeducandos são homenageados por produção literária fora do cárcere

Gerência de Educação, Produção e Laborterapia da Seris estimula a leitura e escrita nos presídios e internos aproveitam as oportunidades

Reeducandos são homenageados por produção literária fora do cárcere

Professores da Escola Paulo Jorge dos Santos trabalham capacidade produtiva dos alunos. (Foto: Jorge Santos).

 Texto de Mayara Wasty

 
O acesso à educação é uma importante ferramenta para a ressocialização. Por meio do estudo, novas oportunidades são traçadas. No sistema prisional, a Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), por meio da Gerência de Educação, Produção e Laborterapia (GEPL), tem desempenhado um trabalho exemplar para transformar a vida dos internos e quebrar mitos no âmbito social.
 
Com o incentivo, conhecimento e esforços dos profissionais da GEPL, quatro reeducando do Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) aprimoraram o hábito da leitura e escrita para colocar o talento no papel. Eles foram homenageados com medalhas pela produção literária durante um Sarau de Poesia, realizado pela 13ª Gerência Regional de Educação.
 
Das 26 escolas convidadas, 14 tiveram trabalhos inscritos. No evento, estudantes do ensino médio da rede pública submeteram poesias com tema ‘Alagoas tem História: 200 anos de emancipação’. O evento foi uma prévia para o II Encontro Estudantil da Rede Estadual de Alagoas, que acontecerá entre os dias 7 e 11 de agosto deste ano.
 
A gerente de Educação, Produção e Laborterapia, Andrea Rodrigues, lembra que o trabalho realizado pela Escola Estadual Paulo Jorge dos Santos Rodrigues, no Complexo Penitenciário, tem sido muito fundamental para o desenvolvimento pedagógico dos reeducandos. “A Escola resgata a dignidade e a capacidade produtiva dos alunos, que descobrem suas habilidades”, disse.
 
A diretora da unidade Paulo Jorge, Maria Alba Marinho, explica que os professores fizeram atividades sobre os gêneros textuais a partir da construção de poemas. “A professora propôs aos alunos da EJA e do ensino médio que fizessem poemas. Em seguida, a equipe pedagógica da escola selecionou os cinco melhores textos e inscreveram na Gerência Regional de Educação (Gere)”.
 
 
 
Durante a premiação, um dos poemas dos alunos do NRC foi lido. “Além do poema abordar a temática proposta, ele mencionou sua condição de privação de liberdade”, comenta a diretora. Os reeducandos homenageados foram José Adenílson Isidoro da Silva, José Roberto Félix, Rydewaldo Ferreira de Araújo e Arthur Fonseca Albuquerque.
Ações do documento