Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 06 JUNHO Seris e Instituto Raízes de África promovem conferência inédita no presídio
17/06/2017 - 13h23m

Seris e Instituto Raízes de África promovem conferência inédita no presídio

Encontro discutirá o impacto da privação da liberdade na saúde da mulher

Seris e Instituto Raízes de África promovem conferência inédita no presídio

Ressocialização firma parceria importante para promover a dignidade no cárcere. (Foto: Jorge Santos).

 Texto de Mayara Wasty

 
Debater e criar ações voltadas à saúde da mulher presa é um trabalho permanente da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris). Na quarta-feira (21), o Instituto Raízes de Áfricas realizará a Conferência Livre da Saúde das Mulheres Encarceradas e a Conferência Livre de Promoção de Políticas da Igualdade Racial, com o tema ‘Pelo Direito e Respeito à Saúde com Equidade de Gênero e Raça’. O evento acontecerá no Presídio Feminino Santa Luzia, das 9h às 17h.
 
Durante a ação será discutido o impacto que a situação de privação da liberdade tem sobre a saúde das mulheres. Além disso, serão criadas propostas para promover à saúde das mulheres encarceradas, potencializando espaços de interlocução em gênero e raça na unidade prisional Santa Luzia.
 
A implementação da Política de Saúde da Mulher Negra também será abordada. Arísia Barros, coordenadora do Instituto Raízes da África, explica que essa é uma ação inédita no país, sendo a primeira vez que uma conferência livre acontece em um presídio.
 
“Alagoas sai na frente ao criar uma estrutura para que elas [reeducandas] tenham conhecimento do que é saúde e elaborem propostas que serão levadas para Conferência Estadual da Saúde da Mulher, nos dias 5 e 6 de julho e, logo depois, para 2ª Conferência Nacional da Saúde das Mulheres e da Promoção da Igualdade Racial. Precisamos dar abertura para que elas tenham acesso aos seus direitos”, disse Arísia Barros.
 
O secretário de Ressocialização e Inclusão Social, TC PM Marcos Sérgio de Freitas, afirma que o Governo de Alagas é signatário com a Política de Atenção da Mulher Presa e Egressa do Sistema Prisional e busca mais avanços para promover a igualdade dentro e fora do cárcere.
 
“Executamos uma política que é referência no país. Entretanto, entendemos que a evolução deve ser permanente com a participação da sociedade civil”, comenta.
 
Além das conferências, serão realizadas atividades lúdicas, como o plantio de árvores frutíferas no entorno do Presídio Santa Luzia, na segunda-feira (19). “Vamos levar o verde para dentro do presídio. As plantas têm o poder de trazer vida e continuidade”, completa a coordenadora Arísia Barros.
Ações do documento