Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 06 JUNHO Segunda etapa de mutirão oftalmológico no NRC leva óculos para reeducandos
19/06/2017 - 11h15m

Segunda etapa de mutirão oftalmológico no NRC leva óculos para reeducandos

Internos escolheram armações e fizeram marcações nas lentes para confecção dos óculos

Segunda etapa de mutirão oftalmológico no NRC leva óculos para reeducandos

Pacientes poderão melhorar a qualidade de vida e o rendimento em sala de aula e no ambiente profissional. (Foto: Mayara Wasty).

 Mayara Wasty

Dando continuidade as ações de saúde e bem-estar dos reeducandos, a Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), em parceira com a Sociedade Regional de Óptica e Optometria de Alagoas e a ótica Nova Vista, realizou no sábado (17), a segunda etapa do mutirão oftalmológico. Desta vez, os reeducandos do Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) consultados na semana anterior, provaram as armações e fizeram as marcações nas lentes.
 
Os reeducandos foram examinados por optometristas após triagem realizada pela Gerência de Saúde da Seris. Após a iniciativa, os pacientes poderão melhorar a qualidade de vida e o rendimento em sala de aula e no ambiente profissional, já que todos os reeducandos inseridos no Núcleo Ressocializador estudam e trabalham.
 
Polianna Alves, assessora do NRC, destaca a importância de parceiras para auxiliar no processo de ressocialização desenvolvido pela Seris. “As parcerias sempre são feitas com base na proposta do Núcleo, que é a ressocialização, reinserção social e bem-estar físico e mental do apenado. A gente viu que tinha uma quantidade grande de internos que precisavam de atendimento oftalmológico, e foi feita essa parceria para que eles pudessem fazer exames sem custo e obter os óculos a baixo custo”, disse.
 
“Um dos pré-requisitos para estar nesta unidade é trabalhar e estudar. Para que eles desempenhem bem essas funções eles precisam estar bem de saúde, pois isso vai impactar diretamente nos resultados”, completou a assessora.
 
Isaquineide dos Santos foi um dos reeducandos beneficiados. O interno nuca usou óculos, mas com os exames, detectou-se a necessidade de lentes. “Eu estava tendo dificuldade na escola, pois precisa sentar mais próximo do quadro para conseguir ler. Graças as pessoas que fazem esse projeto eu consegui fazer esse exame e constatou-se que preciso usar óculos, não é grave, mas chegou em uma hora que estava precisando muito”, afirmou interno, que cursa Educação de Jovens e Adultos na instituição.
 
Ações do documento