Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 06 JUNHO Ressocialização estimula desenvolvimento profissional de reeducandos
16/06/2017 - 09h33m

Ressocialização estimula desenvolvimento profissional de reeducandos

Iniciativa da coach Rita Diaz promoverá perspectiva de vida promissora para os egressos e internos recolhidos nas unidades prisionais

Ressocialização estimula desenvolvimento profissional de reeducandos

Ressocialização firma parcerias para transformar a vida dos apenados dentro e fora dos presídios. (Foto: Ascom/Seris).

 Texto de Mayara Wasty

 
Em ação inédita para consolidar esse processo de transformação no âmbito carcerário, a Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) firmou uma parceria com a coach Rita Diaz.
 
Coach é um profissional qualificado e que utiliza metodologias, técnicas e ferramentas do coaching para o benefício de uma empresa ou de um indivíduo, quer na sua área pessoal ou profissional.
 
Através do acompanhamento de coach, os reeducandos terão a oportunidade para treinar suas mentes e, desta forma, potencializar suas habilidades. No primeiro momento, os trabalhos serão iniciados no semiaberto, depois irá para o Núcleo Ressocializador da Capital e Presídio Feminino Santa Luzia.
 
Formada pelo Instituto Brasileiro de Coach, Rita Diaz destaca a importância do treinamento para que os apenados alcancem seus objetivos de vida. “O nosso trabalho é especifico: trabalhar a mente dos internos de forma correta. Com o foco mental eles têm uma nova perspectiva de vida a partir de si”, comenta.
 
Sobre o pioneirismo da ação, a coach destaca a iniciativa de Alagoas. “Nós encontramos pessoas que fazem coach de relacionamento, empresarial, dentre outros. Mas nos presídios de Alagoas trabalharemos com a questão mental de forma pioneira. Após consolidarmos a iniciativa aqui, disseminaremos em outros Estados”.
 
O secretário da Ressocialização, Marcos Sérgio de Freitas, destaca a parceira para reinserção social do apenados. “Essa é mais uma ação transversal que soma na reconstrução da cidadania dos reeducandos visando ofertar o máximo de oportunidades para um recomeço promissor”, finaliza Freitas.
Ações do documento