Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 05 - MAIO Seris amplia parcerias e mais reeducandos trabalham em Alagoas
18/05/2017 - 12h03m

Seris amplia parcerias e mais reeducandos trabalham em Alagoas

Secretaria fecha convênio com Ideral, o quarto parceiro somente neste ano; mais de 630 egressos constroem um futuro digno com ações

Seris amplia parcerias e mais reeducandos trabalham em Alagoas

Alagoas é o Estado que mais insere reeducandos no mercado de trabalho (Foto: Jorge Santos)

Texto de Victor Costa
 
Proporcionalmente, Alagoas é o Estado que mais insere reeducandos no mercado de trabalho. Com responsabilidade e compromisso, novos custodiados são designados pela Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) diariamente para prestar serviços de qualidade à sociedade.
 
Na quinta-feira (11), mais uma importante parceria foi firmada pelo setor de Reintegração Social da Seris. O Instituto de Desenvolvimento Rural e Abastecimento de Alagoas (Ideral) é o mais novo parceiro para fomentar a política de ressocialização que já é referência em todo o país.
 
Gestores da Seris e Ideral assinaram um Acordo de Cooperação para empregar, inicialmente, quinze custodiados dos regimes semiaberto e aberto e passem a trabalhar no órgão estadual. A previsão é que no futuro o convênio seja ampliado, atendendo 50 apenados nos postos de trabalho.
 
Os custodiados dos regimes semiaberto e aberto inseridos na Reintegração Social desempenharão suas tarefas na portaria, em setores administrativos e limpeza e manutenção do Ceasa. Atualmente, mais de 600 reeducandos prestam serviços em 28 órgãos públicos e privados em Alagoas.
 
O diretor do Ideral, Helenildo Ribeiro, afirma que o convênio é uma via de mão dupla. "Os  custodiados não são os únicos beneficiados. Pelo contrário. Os parceiros ganham com mão de obra qualificada e engrandecem o trabalho da instituição. Inserimos os reeducandos como solução, não como problema".
 
Mudança de vida
 
Pelo trabalho realizado, além da remição da pena, os apenados também receberão um salário mínimo, acrescido do pagamento do transporte. Segundo o secretário da Ressocialização, Marcos Sérgio,  através dos parceiros são captadas oportunidades e a segurança é fortalecida.
 

"Somente este ano firmamos quatro novos convênios. A sociedade tem visto os custodiados com outros olhos. Diariamente nossos agentes penitenciários atuam para ressocializar e mostrar que as oportunidades geradas impactam positivamente na redução da reincidência criminal”, comenta o secretário. 

Ações do documento