Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 05 - MAIO Com zelo e dedicação, enfermeiras promovem a saúde no cárcere
18/05/2017 - 12h10m

Com zelo e dedicação, enfermeiras promovem a saúde no cárcere

Gerência de Saúde desenvolve serviços para atender servidores e internos do sistema prisional

Com zelo e dedicação, enfermeiras promovem a saúde no cárcere

Corpo técnico, composto por 10 enfermeiros e 47 técnicos em enfermagem, cobre todo o complexo prisional, levando assistência aos reeducandos e servidores, com ações pontuais (Foto: Jorge Santos)

Texto de Mayara Wasty

 
Administrar medicamentos, acompanhar os pré-natais, garantir assistência a saúde das mulheres, além de realizar curativos e atendimentos aos pacientes hipertensos e diabéticos. Essas são algumas das atividades diárias feitas com zelo e responsabilidade pela equipe de enfermagem da Gerência de Saúde da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris).
 
Com um corpo técnico composto por 10 enfermeiros e 47 técnicos em enfermagem, a Gerência de Saúde cobre todo o sistema prisional, levando assistência aos reeducandos e servidores, com ações pontuais, como campanhas de conscientização, vacinação e mutirões de saúde.
 
Para a coordenadora de Enfermagem da Seris, Polyana Cavalcante, a especialidade é o coração do sistema prisional, o primeiro contato do paciente. “Temos a responsabilidade de zelar e cuidar da vida do paciente, o que faz toda diferença. Dizem que os enfermeiros são anjos da guarda aqui na terra enviados por Deus. Temos muitas funções, todas executadas com ética, confiança, compromisso, dedicação, amor e desenvoltura”, disse.
 
Sobre a importância da categoria nos trabalho de ressocialização, a coordenadora destacou. “Nós somos responsáveis pela organização do setor, bem como a dispensa dos medicamentos que vêm da farmácia”, completa.
 
Destaque
 
“Neste dia 12 de maio celebramos a profissão, que representa a arte do cuidar. E fazer isso no cárcere é um grande desafio. Mas, com determinação, competência e força de vontade, dos profissionais do Sistema Prisional tornam a missão possível e verdadeira”, finaliza Polyana Cavalcante.
Ações do documento